João Ritter vence no Kentucky e Corinthians é campeão por equipes

A grande final da Indy Series na temporada 2020/3 foi realizada nesta terça-feira (8), no circuito do Kentucky, e João Ritter foi o vencedor, dando ao Corinthians o título de equipes, enquanto Yurem Rubens (EG Racing) superou Victor del Porto até a linha de chegada para levantar a taça no campeonato de mais alto nível nos ovais do automobilismo virtual brasileiro, no F1 Brasil Clube.

A corrida teve ótima largada e rapidamente os pilotos formaram a fila indiana em busca de ritmo e algumas ultrapassagens. Nenhum incidente era visto, nem mesmo riscos em disputas, agora no servidor brasileiro e com um acerto fixo bem produzido, entregando boa estabilidade mesmo com os pneus gastos.

Franzoni liderava os trabalhos na terra do frango frito, enquanto Del Porto e Rubens, principais candidatos ao troféu, ficavam sempr epróximos e rondando o ‘Top 5’, precisando lidar com duelos com Alexandre Rigon, Valmor Arenhart, Gil Ribeiro, entre outros.

Nem mesmo os pit stops em bandeira verde levaram a erros dos pilotos. Exceto por algumas manobras mais arriscadas, como a de Del Porto passando Ricardo Bizotto por fora logo na entrada, os procedimentos foram bem sucedidos.

A bandeira amarela surgiu somente pra lá da metade do caminho, em incidente que juntou novamente os pilotos e mostrava agora João Ritter diretamente rivalizando com Victor e Yurem. Enquanto estes dois estavam ligadíssimos na matemática pelo troféu de pilotos, o volante do Corinthians já poderia buscar o caneco entre as escuderias.

Mas nem só destes era feita a corrida. Adriano Fraporti teve grande destaque ao perseguir a vitória. Valmor Arenhart também tinha ritmo para bater de frente com os protagonistas da noite. Gil Ribeiro mostrava a força da KoA até certo momento da corrida.

Quando João Ritter passou por Yurem e Victor, estava claro que não haveria mais chances aos adversários: era a vitória do Corinthians, que levantou a taça ao ver Beto Soussa e Silvio Sanchez dentro do Top 10.

Valmor Arenhart fechou em segundo, e Yurem Rubens passou por fora sobre Victor del Porto na linha de chegada, para fechar o pódio e faturar o título da Indy Series na temporada 2020/3, em campanha com duas vitórias, um segundo e um terceiro lugares.

Victor Del Porto foi o quarto, e Rodrigo Franzoni o quinto. Fraporti, Sanchez, Soussa, Freire e Godoy concluiram a ordem dos 10 primeiros.

O F1 Brasil Clube parabeniza Yurem Rubens pelo título, Victor del Porto pelo vice-campeonato, e Joao Ritter pelo terceiro lugar, além do Corinthians pelo título por equipes – todos estes ganharão premiações exclusivas do F1 Brasil Clube!

“A Indy Series viu uma construção de qualidade em transmissões ao vivo e servidores ao longo da temporada, e o final do campeonato não poderia ser diferente, com grid cheio, corrida excelente e uma sensação de missão cumprida”, afirmou Rodrigo Wizard Steigmann, Diretor Geral do F1 Brasil Clube.

A Indy Series terá seu próximo campeonato iniciando no dia 19 de janeiro às 22h (horário de Brasília), em circuito a definir, com transmissão ao vivo no canal F1BC no YouTube. Todas as informações sobre o F1 Brasil Clube você confere em www.f1bc.com.

Final, 130 voltas
1 Joao Ritter (Corinthians), 140 Laps
2 Valmor Arenhart (Catarina Motorsport), -01.406
3 Yurem Rubens (EG Racing), -01.907
4 Victor del Porto (Static Racing), -01.921
5 Rodrigo Franzoni (EG Racing), -04.679
7 Silvio Sanchez (Corinthians), -07.537
8 Beto Soussa (Corinthians), -08.808
14 Alexandre Rigon (Bread King Sports), -1 L
19 Juliano Rigon (Bread King Sports), -73 L

Acompanhe nosso pilotos no www.rallytimao.com.br ou em nossas mídias sociais @rallytimao. O Corinthians no Virtual tem patrocínio de Bread King, Carnes Del Sur, Lumipay, GeloPop e Agência Hangar 8.