Nascar Truck Series começa com vitória de Adriano Pinheiro

Piloto que foi recém contratado pelo clube vence, logo após ser vice-campeão da Indycar

A abertura de campeonato na Nascar Series na temporada 2021/1 do F1 Brasil Clube foi nesta quarta-feira (20) no oval de Charlotte, e a junção de grid cheio com novos pilotos resultou em uma corrida mais truncada, com bandeiras amarelas acima do normal, mas nada impediu Adriano Pinheiro (Corinthians) de sair vitorioso.

O Corinthians teve um trio com Adriano Pinheiro, Alexandre Rigon, e Carlos Porto, enquanto Juliano Rigon e Silvio Sanchez fizeram uma segunda formação.

Na classificação de apenas 5 minutos e 2 voltas rápidas, o experiente Adriano Pinheiro anotou a volta mais rápida, enquanto o maior campeão de NASCAR no clube JC Nóbrega foi o segundo. Carlos Guimarães, Alex Comerlato, e Felipe Nardi, três pilotos de larga experiência, figuraram no ‘Top 5’.

Boa largada em Charlotte, mas com um incidente logo depois da primeira volta, com Alexandre Rigon tocando o muro e sem chance de desvio para Edgar Montelo. Outros pilotos viram a pista fechar, não conseguindo desviar e interrompendo o percurso com a bandeira amarela.

A relargada já viu as disputas pegarem fogo, até mesmo com três lado a lado na temida Curva 4. Pinheiro liderava com Nóbrega e Endrigo de Castro, em terceiro. Mas a amarela surgiu novamente com Felipe Bastos e Sam Quadros se encontrando, em toque que fez sobrar para outros pilotos, como foi o caso de Carlos Porto.

Os pilotos seguiram por mais 10 voltas até novo acidente colocar o Safety Car em ação. Eram os efeitos de um grande pelotão com experiências diversas, além de uma temperatura que começou naturalmente mais alta no oval da Carolina do Norte.

A janela de pit stops mexeu um pouco na ordem, com Nóbrega agora a frente de Endrigo, enquanto Zambelli pulava para terceiro, e Pinheiro caia para o quarto posto.

Algumas voltas mais tarde Nóbrega sofreu um toque e foi parar no muro, perdendo várias posições. Era a vez de Adriano Pinheiro retomar o favoritismo em Charlotte. Comerlato e Endrigo seguiam juntos, e Allan Botelho e o estreante John Silva entravam na disputa.

A corrida caminhava para um término por tempo ao invés de voltas, e isso se concretizou com alguns incidentes que ampliaram o número de bandeiras amarelas.

Adriano Pinheiro confirmou a boa fase neste início de 2021 com uma grande vitória em Charlotte. Alex Comerlato se deu bem com ótima consistência para ser o segundo.

O pódio ficou completo com Endrigo de Castro, de volta após o título da Nascar Light em 2020. Allan Botelho e o estreante John Silva completaram o grupo dos cinco primeiros.

“Fiz um bom qualify largando na pole e com um pitstop na hora certa, sempre me mantive entre os 6 primeiros. Fiz algumas algumas ultrapassagens por conta do pneu novo e voltei na liderança na parte final da corrida. Consegui administrar a 1º colocação fazendo boas relargadas até a bandeirada final.” comente Adriano que fez ainda a volta mais rápida, fechando o Hat Trick.

Alexandre Rigon, Carlos Porto e Silvio Sanchez tiveram suas corridas comprometidas com danos em seus carros devido aos incidentes e chegaram em 13º, 27º e 18º respectivamente.

Final, 80 minutos
1 Adriano Pinheiro (Corinthians Bread King), 82 Laps
2 Alex Comerlato (MW GP), -00.211
3 Endrigo de Castro (Countdown Racing), -00.244
4 Allan Botelho (Countdown Racing 2), -00.400
5 John Silva (Independente), -00.484
13 Alexandre Rigon (Corinthians Bread King), -33.623
18 Silvio Sanchez (Corinthians Gelo Pop), -9 L
27 Carlos Porto (Corinthians Bread King), -36 L

Volta mais rápida: Adriano Pinheiro, 0:30.188
Hattrick para Adriano Pinheiro.

Acompanhem o time de automobilismo do Corinthians! O Timão tem patrocínio de Bread King Alimentos, Gelo Pop Chapecó e Agência de Marketing Esportivo Hangar 8.