Silvio Sanchez vence no Kentucky na final da Indy Pro

A Indy Pro teve sua grande final da temporada 2020/2 do F1 Brasil Clube no oval do Kentucky nesta terça-feira (11) com muita ação sob bandeira verde e estratégias frenéticas até as últimas voltas, quando Silvio anchez (Corinthians Rally Team) poupou combustível para vencer só no embalo, e Victor del Porto (Static Racing) faturou o título ao final das 140 voltas.

Na classificação a EG dominou a primeira fila com Rodrigo Franzoni e Plinio Ferreira, seguidos por Allan Moreira e Bruno Vasconcelos. Ricardo Bizotto fechou o ‘Top 5’. Pelo título, Victor del Porto partiu do 16º lugar, e Julio Moreira uma posição a sua frente.

O início teve Rodrigo Franzoni na liderança, com um bom trecho sob bandeira verde até a volta 14, quando Raphael Sabará bateu sozinho e deixou o evento mais cedo.

Toni Andrade não parou e assumiu a ponta na relargada, apesar de Allan Moreira ganhar a frente de Franzoni nos boxes e assumir a ponta logo depois, com pneus mais novos que o piloto da Pegoraros. Na volta 24 um acidente entre Valmor Arenhart e Ricardo Bizotto, que bateu forte, apareceu para trazer nova interrupção.

Franzoni, Arenhart e Moreira formavam a trinca com 50 voltas completadas. Valmor parou ligeiramente antes e conseguiu voltar na primeira posição, em um surpreendente ‘stint’ em bandeira verde no Kentucky.

Com 85 voltas completadas, Victor del Porto era apenas o sétimo colocado, e Julio Moreira o 12º na ordem. Rodrigo Franzoni, em quarto, tinha melhores condições na briga pelo título.

No giro 95 um acidente de Bruno Vasconcelos jogou o pano amarelo na pista, e todos aproveitaram para fazerem a troca de pneus. Pior para Valmor e outros que já tinham iniciado a janela de pit stops.

No lmite do combustível, os pilotos tiveram de decidir entre parar com 20 voltas para o fim, buscando novo jogo de pneus, ou poupar ao limite. Para Silvio Sanchez poupar deu certo, e a vitória chegou ao piloto do Corinthians Rally Team – sendo o sexto vitorioso em sete etapas totais.

A opção de Victor Del Porto foi fazer o ‘splash and go’ com três voltas para o final, retornando na quarta posição, o que lhe garantiu o título da Indy Pro na temporada 2020/2 do F1BC, repetindo o feito de 2018 e quebrando uma sequência de 14 campeões sem repetição, a maior na história dos campeonatos do clube.

Plinio Ferreira foi o segundo, e Allan Moreira completou o pódio, ajudando a Pegoraros Racing a faturar o troféu entre as equipes, em trio com José Godoy e Adriano Fraporti.

“Mais uma vez presenciamos um momento histórico na Indy Pro, com tradição e muita emoção, vencedor diferente, estratégias levadas ao limite e um desfecho de tirar o fôlego”, afirmou Rodrigo “Wizard” Steigmann, Diretor Geral do F1 Brasil Clube.

A Indy Pro iniciará sua temporada 2020/3 no dia 16 de setembro às 22h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo no canal do F1BC no YouTube. Todas as informações sobre o F1 Brasil Clube você confere em www.f1bc.com.

Final, 80 minutos
1 Silvio Sanchez (Corinthians Lumipay), 140 Laps
2 Plinio Ferreira (EG Racing), -04.149
3 Allan Moreira (Pegoraro’s Royal Flush), -07.665
4 Victor del Porto (Static Racing), -11.429
5 Rodrigo Franzoni (EG Racing 0.0), -12.333
6 Valmor Arenhart (Catarina Motorsport), -14.605
7 Beto Soussa (Corinthians Lumipay), -16.396
8 Rodrigo Berte (EG Racing 0.0), -16.639
9 Julio Moreira (Dragon Racing AV), -19.812
10 Carlos Aguiar (SUB Racing), -20.455
11 Jose Godoy (Pegoraro’s Royal Flush), -29.343
12 Marcio Baroni (Galícia Racing), -38.645
13 Cristiano Benevenuto (SUB Racing), -1 L
14 Adriano Fraporti (Pegoraro’s Royal Flush), -1 L
15 Toni Andrade (Pegoraro’s 2 Full House), -1 L
16 Wagner Pegoraro (Pegoraro’s 3 Flush), -2 L
17 Vinicius Marega (Pegoraro’s 2 Full House), -2 L
18 Marcio Mendes (EG Racing 0.0), -3 L
19 Bruno Miranda (Dragon Racing AV 2), -3 L
20 Jose Crescente (Pegoraro’s 2 Full House), -3 L
21 Ronaldo Silva (Galícia Racing), -17 L
22 Bruno Vasconcelos (Corinthians Lumipay), -47 L
23 Ricardo Bizotto (Galícia Racing), -121 L
24 Raphael Sabara (Black Nagata Racing Team), -129 L
25 Rodrigo Wizard (Independente), -140 L
26 Diego Freitas (Independente), -140 L
Volta mais rápida: Plinio Ferreira, 24.586